Tribos Indígenas



Tribos Indígenas

Ínndia da AmazôniaA medicina popular advém da sabedoria e cultura indígena.  Os índios conviveram há milênios nesse ecossistema sem a necessidade de destruí-lo, pois eles se identificavam com a natureza de tal forma que não precisavam desmatar ou causar maiores estragos à natureza. Eles utilizando recursos naturais curando as doenças através das plantas medicinais.
 
Assim a junção do homem branco com o índio (miscigenação) veio a nos beneficiar em termos culturais. Contudo, essa rica característica está se perdendo porque os índios brasileiros estão sofrendo cada vez mais influências do homem branco. Estima-se que aproximadamente vivem mais de 460 mil índios, dividido entre 225 sociedades indígenas, no Brasil, porém, algumas delas sobrevivem com os costumes do homem branco e não mais de sua cultura. Eles foram perdendo a sua identidade cultural.

Tribos Indígenas da Amazônia

Originalmente, estes indígenas habitavam na Floresta Amazônica há mais de 10.000 anos. A quantidade de índios que viviam na Amazônia pré-colombiana era entre 1 e 10 milhões, de acordo com os dados da Fundação Nacional do Índio (FUNAI). Os indígenas da Amazônia falam cerca de 180 línguas, excluindo aqueles que vivem afastados da sociedade. A língua que prevalece no Brasil é o português, porém, até o século XVIII, na lingua portuguesa haviam traços do tupi-guarani, como por exemplo, a mandioca, o beiju, paçoca, o milho, o pirão, a canoa são todos elementos usados pelos colonizadores dos índios, que até hoje marcam a cultura brasileira.
 
Eles se organizavam em tribos seminômades de caçadores-coletores e agricultura pouco desenvolvida, uma forma singular de planejar a vida, pois eles dividiam as coisas de acordo com o objetivo de cada aldeia, tornando esta divisão um modo harmônico de trabalho. Eram dispersos em várias pequenas tribos e o parentesco de cada um era definido segundo as linhagens de ascendência paterna.
 
Também eram divididos de acordo com as suas idades, sexo e conhecimento (por exemplo, o cacique, um tipo de chefe político que resolvia as questões da tribo, dormia em local separado do restante da tribo).

As crenças religiosas desses povos eram na forma de culto aos espíritos ou o animismo, e os xamãs funcionavam como uma espécie de ligação entre o nosso mundo e o mundo espiritual. Danças e ritos de puberdade eram essenciais para se dividirem clãs totêmicos, ou seja,  grupos considerados descendentes de ancestrais míticos comuns e se diferenciavam dos outros  em razão de alguns rituais.
 
Atualmente, mais da metade dos índios brasileiros se localizam na Amazônia Legal (área composta por nove estados brasileiros afim de facilitar as questões de planejamento socio econômico da região Norte do Brasil). Segundo os dados do Instituto Socioambiental, em 2009, dentro da Amazônia Legal vivem cerca de 242.123 habitantes e encontram-se nas Terras Indígenas.
 
Essas Terras de acordo com a Constituição de 1988, são de uso exclusivo desses povos e protegidas pelo Estado brasileiro e na Amazônia são maiores que aquelas existentes em outras regiões do país. Isso acontece porque os europeus ocuparam por último as áreas no interior da Amazônia Legal, beneficiando os índios que fugiam da escravidão das primeiras áreas ocupadas (próximas ao litoral).