Boborleta Pousando na Flor A preservação ambiental é a prática que o ser humano tem de defender o meio ambiente, sem levar em conta a questão econômica ou sua utilização.

Embora, muitas vezes, sejam utilizados como sinônimos, preservação e conservação tem conceitos diferentes. A conservação ambiental não só tem o objetivo de proteger o meio ambiente, mas ensinar as pessoas a conviverem e utilizarem de modo racional os recursos da natureza e foi dessa ideologia que surgiram termos como desenvolvimento sustentável.

A preservação é importante por várias razões, uma delas é a utilização da flora para fins medicinais, a manutenção da vida na Terra, o equilíbrio natural, dentre outros. É preciso conhecer a importância desse bioma para que se consiga preservá-lo de forma adequada.

Importância da Amazônia

A Floresta Amazônica é abundante em vários recursos e funciona como um grande reator para o equilíbrio da estabilidade ambiental do planeta. Com o desmatamento e queimadas na região, as árvores liberam em torno de 200 milhões de toneladas de carbono por ano. Seus vegetais são responsáveis por liberar aproximadamente sete trilhões de toneladas de água para a atmosfera, no processo de evapotranspiração e o Rio Amazonas desagua 20% de água doce no Oceano Atlântico a cada ano.

Assim em critérios ambientais, sua importância deve-se aos seguintes fatores:

- variedade de espécies;

- fitoterapia;

- água doce, responsável pelo controle hídrico e climático;

- estoque de carbono;

- capacidade de transferir calor e vapor para outras regiões,etc.

Já a nível econômico contribui para:

  • diversidade de recursos vegetais, minerais, animais;
  • agropecuária;
  • hidrelétrica, etc.

Abaixo, veremos com mais detalhes, os principais fatores que contribuem para a importância da Floresta Amazônica:

Recursos Hídricos da Amazônia

Gota de ÁguaA utilização desses recursos é ressaltada na Amazônia, tanto pela pesca e navegação, quanto pelo uso da água potável, lazer, etc. As águas dos rios, como os igapós são pobres em elementos nutritivos, porém, mesmo assim são o habitat de diferentes espécies de peixes e mamíferos aquáticos.

Isto acontece porque a cada ano, durante a época chuvosa, as margens dos rios inundam, dando origem aos igapós, ou seja, imensas florestas parcialmente submersas. Nesse período, além dos nutrientes do próprio rio, a serrapilheira (folhas secas, ramos e resíduos vegetais) é arrastada para o fundo, assim como grandes quantidades de sementes e frutos que alimentam os peixes. O equilíbrio desses ecossistemas é sensível, e a manutenção de florestas nas margens dos rios é essencial para evitar assoreamento, erosão. Além disso, como citado acima, contribui para o transporte de alimentos para os organismos aquáticos.

Biotecnologia

É uma técnica utilizada pela Indústria Farmacêutica, com o uso de agentes biológicos (organismos, células, moléculas, etc), para a produção de bens e serviços, como a criação de alimentos transgênicos, essências, substâncias que combatem pragas, produtos farmacológicos, além de novas fontes de recursos.

Extrativismo

Garrafa com ÓleoSão coletas de produtos naturais e uma forma sustentável de extrair produtos da floresta sem afetar o meio. Os principais produtos extraídos da floresta são: óleos, sementes, frutos, peixes, etc. As populações indígenas foram as primeiras a utilizar os recursos de forma consciente.

Estima-se que hoje, cerca de cinco milhões de famílias sobrevivem da Floresta Amazônica com o extrativismo, mas nem sempre foi assim. Na segunda metade do século XIX, quando começou o ciclo da borracha na Amazônia, o extrativismo era feito de forma desenfreada, os seringueiros (trabalhadores nordestinos que fugiam da seca) coletavam a borracha que era enviada pelos seringalistas para os Estados Unidos e Europa. Além desta atividade ser uma das mais importantes na Amazônia e ter contribuído para a expansão de cidades (como Manaus e Belém), pouco beneficiou os trabalhadores que continuavam vivendo na pobreza. Após a crise da borracha, em 1920, o látex sofreu disputas, levando muitos investidores a falência.

Barreira de Incêndios

Como a vegetação da floresta é alta, densa e elas possuem a capacidade de continuarem sempre verdes, mesmo na seca, isso faz com que elas funcionem como barreira para a prevenção de incêndios florestais, não permitindo que o fogo se espalhe. Com o desmatamento, essas barreiras são destruídas e substituídas por campos inflamáveis, aumentando o risco de incêndio.

Populações Indígenas e Diversidade Cultural

O conjunto de povos indígenas ou de outras culturas (seringueiros, castanheiros, ribeirinhos, etc) contribui para uma riqueza cultural que poucos conhecem. Eles aprenderam a utilizar os recursos, devido a sua longa experiência dentro da floresta e se tornaram importantes para a ciência e tecnologia moderna. Na Amazônia legal (área que engloba nove estados brasileiros pertencentes a bacia amazônica. O termo foi instituído pelo governo para fins de planejamento com relação ao desenvolvimento social e econômico da região) encontramos 69% da população indígena, sendo que 55% sobrevive diretamente da Floresta.

Serviços Ecológicos

A floresta ajuda a garantir a qualidade dos estoques de água doce, do solo e a proteção da diversidade de espécies, assim como, o ciclo da água facilitando atividades, como a agricultura.

Agricultura Tradicional na Amazônica

Famílias sobrevivem da agricultura tradicional, e esta, é pobre de recursos tecnológicos. Essas famílias utilizam nutrientes vindos da floresta. A concentração e recuperação de áreas abandonadas e a intensificação de uma agricultura correta poderia retirar o impacto do homem sobre as florestas.

Ecoturismo na Amazônia

Cercada de paraísos naturais e povos diversificados, as características da Floresta Amazônica podem beneficiar a economia interna e externa.

O ecoturismo é visto como uma forma de geração de empregos diretos e indiretos para a população local, mantendo a fauna e a flora preservada, capaz de diminuir os impactos ambientais da Amazônia.

Mudanças Climáticas

Como as florestas armazenam grandes estoques de carbono, a partir do momento em que ela é desmatada ou queimada, parte do CO² é liberado para a atmosfera, fato que contribui para o aumento do efeito estufa.

Exploração Madeireira

A exploração excessiva gera desmatamento. Já a racional não esgota o recurso, pois reduz desperdícios, gera mais empregos, tem certificação florestal e ainda traz benefícios ao ambiente.

Pecuária

Vaca PastoAo mesmo tempo que a pecuária é capaz de fortalecer o desenvolvimento econômico da região, ela também pode trazer sérios danos ambientais. Ela é responsável por 80% do desmatamento.

Como ainda hoje esta atividade é realizada baseada no desmatamento florestal, se não há uma fiscalização por parte do governo haverá prejuízos ao ecossistema.

Porém, como foi ressaltado por Márcio Astrini, da Campanha Amazônica do Greenpeace em uma entrevista à Amazonia.org.br, se houver um compromisso do Estado em reconhecer a pecuária como um setor que movimenta o mercado, o investimento na pecuária sustentável pode ser uma opção contra a destruição das florestas.

Com todos esses fatores, vemos que o ecossistema amazônico é complexo, frágil e interligado a vários elementos tornando a importância do equilíbrio do bioma cada vez mais acentuada.

Instituições para Preservação da Amazônia

Com os problemas existentes na Amazônia, foi necessário a criação de diversos órgãos, ONG's e fundações que atuam na luta pela manutenção e preservação do bioma e das populações nativas do local. Veja abaixo algumas instituições que lutam pela defesa da Amazônia:

Greenpeace

Organização não-governamental que atua em todo o mundo, defendendo os interesses ambientais, incitando a busca dos direitos humanos de forma que as pessoas possam tomar novas posturas diante das questões ambientais.

O Greenpeace está presente em todos os continentes, em 43 países. O Greenpeace no Brasil, teve sua primeira ação em 26 de abril de 1992, aniversário do desastre nuclear que ocorreu em Chernobyl. Diante da Usina Nuclear Angra 1, no Rio de Janeiro, eles fixaram 800 cruzes no pátio da usina, de acordo com o número de mortes ocorridas no acidente. Sobre a Amazônia, esta organização promove diversos relatórios que denunciavam o abuso de empresas com relação aos recursos da Floresta, dentre eles temos “Comendo a Amazônia”.

Imazon - Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia

Instituto de pesquisa, criado em 1990, com sede em Belém, Pará. Tem por objetivo estimular o desenvolvimento sustentável na Amazônia através de estudos, auxiliar na criação de políticas públicas, difundir informações através de revistas científicas nacionais e internacionais, formar pesquisadores que entendam e solucionem os problemas existentes na Amazônia.

SOS Amazônia

Essa associação foi criada em 1980, no Acre, com o intuito de defender a Floresta Amazônica, incentivando assim as populações locais a cuidarem do seu ambiente para obter mais qualidade de vida.

Amazonlink

Website fundado em 2001, com sede em Rio Branco (Acre). O objetivo dessa organização sem fins lucrativos é oferecer informações atuais sobre a Amazônia para sua preservação e para melhores condições de vida da população.

Fundação Vitória Amazônia

É uma entidade socioambiental, fundada em 1990 que visa a conservação da biodiversidade existente na Amazônia, através de projetos, estudos e práticas sustentáveis que auxiliam no desenvolvimento humano na bacia do Rio Negro. Um exemplo é o projeto Geopolítica da conservação II, que visa proteger áreas no baixo e médio Rio Negro.

INPRA – Instituto Internacional de Pesquisa e Responsabilidade Socioambiental Chico Mendes

Instituto sem fins lucrativos, mantêm sedes no Paraná e no estado de São Paulo. Ele recebeu o nome de Francisco Alves Mendes Filho (Chico Mendes), seringueiro desde criança, assassinado por defender trabalhadores e populações locais. Essa organização tem o intuito de promover ações que ajudem na preservação, conservação ambiental, promoção humana, inclusão da sociedade através de empregos, técnicas, eventos, pesquisas e projetos.

IPAM – Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia

Órgão de pesquisa que promove programas que conscientizem o uso dos recursos da Floresta Amazônica. Criado em 1995, em Belém, o IPAM surgiu inicialmente com o intuito de estimular a ciência e o ativismo ambiental na Amazônia para a incitação de movimentos que pudessem incluir a participação das populações do local.

WWF – Brasil

Organização Nacional, não-governamental com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável. Criada em 1996, com sede em Brasília, desenvolve projetos em todo o país e integra a maior rede de trabalhos com o foco em conservação ambiental.

Organizações Indígenas da Amazônia

FUNAI – Fundação Nacional do Índio

É um órgão do Governo Federal Brasileiro, criado em 1967 para substituir o Serviço de Proteção ao Índio. Ele procura trabalhar com políticas que asseguram a educação, as terras e os interesses dos indígenas, a fim de denunciar e fiscalizar aqueles que colocam em risco a vida e os costumes desses povos.

CCPY - Comissão Pró-Yanomami

Fundada em 1978, em Brasília, é uma organização não governamental sem fins lucrativos que defende os Yanonami. Seu principal objetivo era lutar pela demarcação das terras para estes povos, direito conquistado em 1991. Os dois principais focos da organização são a saúde e a educação. Com isso foram criadas várias entidades para dar assistência a população indígena.